21/03 - Dia Internacional da Síndrome de Down

O que ensinar ao seu filho sobre o amigo com síndrome de Down?



Dependendo do seu contexto social, uma criança até seus 10 anos de idade, ainda não tem uma ideia tão clara da diversidade que a cerca.

Estar entre pessoas diferentes é uma oportunidade de se entender como indivíduo, lidar com um ser tão complexo quanto você e acumular bagagem para as próximas experiências.

Saiba que você, no seu papel de mãe ou pai, tem total potencial de facilitar e conduzir esse processo.


De tudo, começamos com um pedido: Deixe que a coisa flua!

Aja o mais naturalmente possível - por mais que a situação não seja tão natural ainda para você, por desconhecimento ou inexperiência.

Como você reage funciona como um espelho perante seu filho, é importante lembrar!

Você pode agir como você agiria junto a qualquer criança.


Faz parte desse momento apresentar argumentos e explicações à medida que seu filho questiona.

Dizer que esse amigo pode ter uma certa dificuldade para aprender algumas coisas, mas que cada um tem seu tempo e áreas de interesse é uma forma de ensinar o respeito que deveríamos ter com cada pessoa que cruza nosso caminho.

Talvez ensinando desde cedo seu filho possa estender esse cuidado para mais pessoas, instintivamente.


Citar as semelhanças entre seu filho e esse amigo pode ajudar seu pequeno a construir um entendimento de conexão com esse amigo, apesar das diferenças.

Você pode listar coisas como: se estão na mesma escola, se gostam de jogar bola, assistir TV, comer bolo de chocolate, entre outras!

Por sua vez, as diferenças nunca devem ser deixadas de lado, como se não existissem.

É importante relembrar o contexto sempre que possível: nos passeios, na escola, no shopping, na praia, você pode perceber que ninguém é igual a ninguém! Cada ser é único e isso é o que há de mais interessante. Todos os seus amigos são diferentes, seja na cor, no tamanho, na aparência ou no comportamento.


A Síndrome de Down é uma característica tanto quanto qualquer outra, até porque cada um nasce de um jeito: um com os olhos pretos, o outro com os olhos verdes, cabelo enrolado, interesse por matemática ou até alguma alergia.

Somos formados por essas características, mas nenhuma delas nos define por completo.


As crianças com Síndrome de Down podem apresentar dificuldade em falar.

Não são todas, e mesmo as que passam por esse desafio são capazes de entender tudo o que está acontecendo. Deixar seu filho saber que esse amigo pode se expressar de outras formas além da fala, é um convite para a criatividade entre as crianças.


Essa inclusão não só faz muita diferença na vida da criança, como na vida da família dessa criança.


Criar crianças gentis e sensíveis é também uma forma de mudar o mundo!


Um abraço virtual,

Redação Espevitados! <3

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo